Blog do Rick

Menu

CONHEÇA NOSSA LOJA A história dos ideais da beleza feminina através dos tempos

Se hoje em dia o corpo perfeito pede barriga reta, bumbum avantajado e seios grandes, vale lembrar que nem sempre foi assim.

Ao longo da história o corpo feminino ideal já teve muitas formas, incluindo mulheres mais cheinhas, baixas, magras, altas e com diversos padrões a serem alcançados. O vídeo que apresentamos neste post, explora essa ideia e vai em busca das mulheres ideais de cada período ao longo de 3000 anos de história.

Do antigo Egito aos dias de hoje, os mais diferentes corpos que enlouqueceram gerações. Confira cada um no vídeo a seguir e avalie: qual é o seu ideal de beleza?

Antigo Egito – 1292 a 1069 AC

. Corpo esbelto
. Ombros estreitos
. Cintura alta
. Rosto simétrico

Grécia Antiga – 500 a 300 AC

. Formas arredondadas
. Encorpada
. Pele clara

Dinastia Han – 206 AC a 220 DC

. Cintura fina
. Pele pálida
. Grandes olhos
. Pés pequenos

Renascença italiana – 1400 a 1700

. Seios grandes
. Estômago arredondado
. Quadris largos
. Pele clara

Inglaterra Victoriana – 1837 a 1901

. Gordura
. Corpos volumosos
. Cintura marcada
. As mulheres usavam espartilho para conseguir o corpo ideal da época

A louca década de 20 – 1920/29

. Peitos pequenos
. Sem cintura
. Corte de cabelo curto
. Aparência de menino

Os anos dourados de Hollywood – 1930/59

. Curvilínea
. Corpo de ampulheta
. Seios grandes
. Cintura fina

Os anos 60 – 1960/79

. Magreza e altura
. Corpo fino
. Longo, pernas finas
. Mente adolescente

Era das Supermodels – 1980/89

. Corpo atlético
. Esbelta, mas curvilínea
. Alta
. Braços tonificados

Drogada Chic – 1990/99

. Aparência acabada [olheiras, cabelo desgrenhado]
. Extremamente magra
. Pele translúcida
. Androginia

Beleza Pós Moderna – 2000 aos dias de hoje

. Barriga reta
. Magreza saudável
. Grandes seios e bumbum
. Espaço entre as coxas
. As mulheres normalmente recorrem a cirurgia plástica para alcançar a aparência desejada

Postagens Relacionadas

Categorias:   Curiosidades, MODA

Deixe sua opinião

Seja o primeiro a comentar!